Journaling: Desafio 21 dias de auto-reflexão

by - 22:08

Photo from Pinterest 


Eu sempre gostei de escrever! Mesmo na escola a parte dos testes de português que mais gostava eram as redacções, escrever aquilo que me vai na alma sempre foi e será (acho) um grande prazer na minha vida e para quem já me acompanha na blogosfera à algum tempo sabe que sou o tipo de pessoa que deita tudo cá para fora e quando está inspirada não há teclado ou caneta que aguente. 
E claro que com todo este amor pela escrita passei a acreditar que pode ser uma das formas de conseguirmos aprofundar o nosso auto-conhecimento e de ganharmos alguma certeza em relação a vários aspectos da nossa vida. 

Mas até agora o meu maior contacto com a escrita era através do blogue e havia de certa forma algo em mim que me dizia que tinha de arranjar alguma coisa que me ajudasse a expressar melhor os meus pensamentos mais profundos e até mesmo a desenvolver tarefas que tivesse pendentes, ou simplesmente desabafar sobre o facto de o meu primeiro pudim de chia não ter corrido bem e como isso me tinha "afectado". Foi então que entre Youtube e blogues descobri o Journaling. Pesquisei um pouco sobre o conteúdo e acabei por perceber que o objectivo é simplesmente escrever os nossos pensamentos e sentimentos para entendê-los com uma maior clareza. Percebi também que para quem sofre de stress, de depressão ou de ansiedade, resgatar velhos hábitos e manter um diário pode ajudar a melhor controlar as emoções e a melhorar até a saúde mental. 

Existem várias maneiras de transportar para o papel os sentimentos que surgem através dos vários acontecimentos da nossa vida e usar o diário como uma ferramenta para gerir o stress e o auto-conhecimento funciona melhor quando feito consistentemente – está comprovado cientificamente que precisamos normalmente de 21 dias para criar um novo hábito na nossa vida. Escrever detalhadamente sobre o que se está a sentir e a pensar pode ser um dos melhores métodos para vencer os nossos fantasmas. Mas a verdade é que nem sempre é fácil ter essa consistência ou mesmo conseguir escrever! Quantas vezes não dou por mim parada a olhar para o ecrã do computador a pensar no que vou escrever a seguir ou mesmo dava por mim a olhar para o caderno e pensar "E agora? Sobre o que é que eu escrevo?".

Foi então que descobri o desafio de Journaling para Auto-Reflexão da Filipa Maia. Como o nome assim diz é um desafio que consiste na escrita para a auto-reflexão, ou seja, ficares a conhecer-te um pouco melhor. É um desafio de 21 dias, para que realmente consigas implementar este novo hábito, e é constituído por um vídeo introdutório sobre o desafio e sobre a escrita livre, e por 21 perguntas para auto-reflexão através da escrita. No site podem inscrever-se de forma gratuita e iniciar o vosso journaling, vão receber uma lista de 7 perguntas por semana, durante 3 semanas, mas também um desafio extra por semana para aprofundarem a vossa auto-reflexão. São desafios bastante simples, criativos e divertidos e também eles pensados de forma a desenvolverem a vossa escrita. 

Este desafio foi algo que eu abracei por completo e que me ajudou muito a pensar e repensar muito a minha vida e mesmo a maneira como eu olho para as coisas no geral, a forma como lido com as situações do dia-a-dia e mesmo a minha maneira de ser enquanto pessoa. Foi também uma maneira que arranjei para "curar" o sofrimento emocional que sinto, passei a olhar para as coisas com outros olhos e a enfrentar os meus medos. Encontrei-me, sincronizei-me novamente comigo mesma e percebi o que tenho de “curar” a cada dia. Cada pergunta do desafio à qual respondia fazia-me pensar muito e mesmo chegar-me a questionar sobre certas coisas que até então não me tinha questionado antes, mas também se tornava fascinante quando ao final de cada semana revia as respostas que tinha dado naquele dia, àquela pergunta, e percebia o quanto o estado de espírito pode influenciar a nossa maneira de ver as coisas e mesmo os nossos pensamentos. A melhor parte do journaling foi o facto de as perguntas terem-me feito sair totalmente da minha zona de conforto e acima de tudo fazerem-me pensar mais a fundo sobre a pessoa que eu sou hoje e a pessoa na qual eu me quero tornar um dia. 

Recomendo totalmente a fazerem este desafio e a darem-se a conhecer a vocês mesmos porque se houve uma coisa que eu percebi no final da primeira semana de escrita foi que eu não sabia nada de mim mesma, e verdade seja dita, como é que as pessoas ao nosso redor nos vão conhecer se nem nós mesmos nos conhecemos? Por isso se é algo que vos interessa, tentem escrever todos os dias e façam-no num lugar relaxante e reconfortante, longe de qualquer distracção enquanto bebem um chá ou comem um lanchinho. Aproveitem este momento do dia para conversarem com vocês mesmos e de encontrarem-se. Nunca se esqueçam que o estão a fazer pela vossa mente e corpo, afinal todos precisamos de uma mente sã para um corpo são. 

Se fizerem o desafio partilhem comigo a vossa experiência ao fim de uma semana! E caso já pratiquem o journaling digam-me: influenciou de alguma maneira a vossa vida? Se sim, de que forma? 

You May Also Like

0 comentários