O alto preço de viver longe de casa

by - 20:59


É muito bonito, e como dizem "fácil", olhar para a vida de alguém que resolveu ir morar para fora do seu país, deixou tudo para trás e dizer: “esse está bem na vida” ou “essa vai se dar bem de qualquer jeito”. Mas para quem realmente mora fora ou já morou sabe bem que as coisas não são assim, infelizmente. Só quem mora fora sabe o quanto custa e o quão difícil é estar longe de tudo e de todos os que conhece, só quem mora fora é que sabe o que é adormecer a chorar porque se sente sozinho. Não é nada fácil deixar um país, completamente sozinho e embarcar na aventura do desconhecido. Todo o glamour e riqueza que os de fora pensam que existe não é a realidade. Viver fora e sozinho é lutar muito, é trabalhar para conseguir pagar contas e mesmo assim haver falta de dinheiro, é instabilidade emocional, é a concorrência com pessoas de todo o mundo, é conviver com a ansiedade de ser um estrangeiro e não saber o que vai acontecer amanhã, é sentir o cérebro confuso e  tentar concentrar para entender o que nos dizem. 

Não vou dizer que é tudo mau, porque não é, mas também não vou mentir e dizer que é um conto de fadas, porque acreditem ou não, vai haver mais fases más que boas. Eu embarquei na viagem de vir viver para Inglaterra sozinha e no inicio acho que a emoção e as expectativas foram o que me fez chegar lá e acreditar que isto ia dar certo, até as saudades começarem a apertar, a realidade começar a aparecer e os problemas não acabarem. Fui para estudar, mas não tinha mais ninguém para além de mim e tinha de me sustentar por isso tive de arranjar um trabalho. Até não pagavam mal e era algo que se aprendeu e fez-se bem, mas o desgaste era enorme e o dinheiro ao fim do mês apertava quando tinha de pagar as contas. Para além do problema do dinheiro, o stress e a pressão de estar a estudar de novo (após 2 anos sem estudar) estava a custar demais. A minha instabilidade emocional começou-se a sentir e quando tive de passar o Natal longe da minha família, foi a queda total de tudo, mas tentei aguentar-me, dizia várias vezes para mim mesma aquilo que todos me diziam: "São só 3 anos" ou "vai passar rápido, daqui a nada já estás cá" ou "Vens cá várias vezes e as pessoas também vão aí", mas a verdade é que 3 anos é muito tempo para quem nunca tinha ficado longe e em 4 meses eu consegui estar num estado depressivo que nunca antes tinha vivido. Não que eu tenha chegado a uma depressão profunda ao ponto de me internarem, calma não é nada disso, mas os choros consecutivos mal ouvia a voz da minha mãe e do meu namorado, os pensamentos de "eu não aguento mais estar aqui sozinha", "eu estou completamente sozinha e longe", "eu sinto falta de casa", a vida infeliz que eu levava todos os dias e o vazio que sentia dentro de mim foram o que me levaram a tomar a decisão de voltar para casa. Aos olhos de muitos eu desisti, eu fui fraca, mas eu sinto que apenas dei uma pausa para reflectir sobre aquilo que eu realmente quero na minha vida e se realmente vale a pena pagar este preço de estar longe de casa.

Nem todos têm condições emocionais de bater asas e voar para outro país, sozinhos, na busca do desconhecido, sem qualquer ajuda. É tudo é diferente. TUDO. Desde o frio mais seco, os dias escuros, o vizinho do lado que não diz nem bom dia, as idas ao supermercado e não conseguir encontrar nada daquilo que estamos habituados, o chegar a casa e por vezes não haver convívio, os domingos sozinhos enquanto a família está toda reunida. Saímos do nosso ninho, e mergulhamos no vazio. Mergulhamos na solidão. Pode parece difícil de acreditar, mas nem todos estão preparados para voar e viver longe do ninho, para sair de casa, sair debaixo das asas dos que nos amam, de quem nos protegeu toda uma vida. É complicado depender só de nós, é difícil aprender, ou mesmo reaprender a lidar com os nossos sentimentos, com sentimentos que desconhecíamos. Não é fácil, e eu aplaudo para quem o consegue. É preciso uma força enorme para se conseguir viver longe de casa.

You May Also Like

3 comentários

  1. Great post!

    You have a nice blog!

    Would you like to follow each other? (f4f) Please let me know on my blog with a comment! ;oD

    Have a great day!

    xoxo Jacqueline
    www.hokis1981.com

    ResponderEliminar
  2. Só quem tem a coragem de partir é que sabe o quanto custa.

    ResponderEliminar
  3. E felizmente, já passou! Parece que foi há imenso tempo, mas a verdade é que o teu regresso é algo recente e acredito que certas coisas ainda te façam refletir! Contudo, és forte, resiliente e lutas como muitos não fazem e isso é o que te define! Estarei sempre por aqui! ❤️

    Beijinhos,
    LYNE, IMPERIUM BLOG

    ResponderEliminar